Igreja Universal – Cabo Verde

LOGO

Terapia do Amor

Dizem os especialistas que a indiferença no casamento pode ser tão prejudicial como uma traição ou até mesmo as agressões verbais e físicas

O cônjuge que passa pelo tormento de ser ignorado ou rejeitado pelo/a seu/sua companheiro/a deve começar por identificar os motivos que estão a levar a sua relação até este ponto e, antes de pensar em tomar qualquer atitude drástica, deverá avaliar o contexto da situação. Aqui ficam algumas dicas que o/a poderão ajudar:

*Seja paciente: momento requer muita atenção e tolerância.

*Demonstre empatia: tente colocar-se no lugar do seu cônjuge.

*Procure aconselhamento: procure ajuda e aconselhamento de profissionais para dar conselhos e sugerir o tratamento adequado.

*Não se culpe: mantenha-se equilibrado/a e certo/a de que é uma fase e que tudo irá passar.

*Não procure culpados: não contribua para o aumento da angústia e siga em busca de soluções.

*Proteja a família: como bom progenitor, procure poupar as crianças da dor que está a sentir.

*Seja otimista: esteja consciente de que é uma fase, defina um prazo para ser resolvida, estabeleça estratégias e confie que tudo passará em breve.

*Faça a sua parte: procure compreender as necessidades e angústias do outro para poder desenvolver recursos e meios e assim contribuir para a solução do problema.

*Tome uma decisão: depois de encontrar as respostas e entender a situação, procure avaliar a melhor decisão a ser tomada. Caso a indiferença persista, mesmo tendo feito todo o possível para resolver o problema, tome uma decisão.

*Cuide de si: seja qual a decisão tomada, não se descuide de si e procure manter a autoestima, o equilíbrio e a determinação de ser feliz.

 
 
 
 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*