Igreja Universal – Cabo Verde

LOGO

AFRONTA: UMA HISTÓRIA QUE SE REPETE AO LONGO DOS SÉCULOS

AFRONTA: UMA HISTÓRIA QUE SE REPETE AO LONGO DOS SÉCULOS

 
 
 
 
 
 

Fonte de Imagem: Adobe Stock

 
 

Existe força no seu medo! Você não acredita neste princípio?
Então, leia e conheça os efeitos devastadores que ele pode ter sobre si!

 
 
 
 
 
 
 

Eis 3 efeitos que o medo pode ter sobre si: Impede-o de avançar, paralisando-o; limita-o, não deixando que você seja tudo aquilo que poderia ser e, por fim, fá-lo perder o respeito por si mesmo. Porém, o pior efeito de todos que o medo pode ter sobre uma pessoa é fazer com que ela se habitue a ele.

Na verdade, quando já estamos adaptados ao medo, quando ele se torna um costume, deixamos de perceber ou sequer de identificar os seus efeitos, seja a curto, médio e muito menos a longo prazo. Ele passa a viver connosco, a fazer parte da nossa rotina, das respostas físicas e intelectuais que damos a tudo o que nos acontece na vida.

Aliás, muitas pessoas só se apercebem que o medo dominou a sua passagem por este mundo quando chegam à velhice e avaliam o seu percurso e aí então veem que nunca chegaram a viver, pois tiveram medo de avançar, já que se sentiram limitadas, não aproveitando as diversas oportunidades que lhes surgiram na vida.

A postura que apresentamos na vida é indicadora de boa parte do que pensamos ou acreditamos. Se damos um passo em frente é porque estamos otimistas, mas, se retrocedemos, na maioria das vezes é porque não acreditamos que iremos superar.

Embora uma afronta seja sempre uma afronta, a forma como a mesma é encarada muda consoante a pessoa que a sofre. A grande maioria poderá ter duas atitudes: recorrer a Deus ou blasfemar contra Ele. O verdadeiro crente não poderá ter outra atitude senão de confiar que Deus ajudá-lo-á a superar aquela afronta.

“Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder…” (2 Tm 1.7)

Se a pessoa não tomar uma atitude, nunca irá converter a sua afronta em honra, pois não basta ter Deus como Aliado, é preciso tomar uma atitude, a de confrontar a sua afronta, confrontando, em simultâneo, todo e qualquer medo!

 
 
 
 
 
 
 

Independentemente da posição que ocupa na sociedade, cada ser humano já passou ou está a passar por uma afronta… As pessoas que são afrontadas por um exame que confirmou uma doença; A mãe que é afrontada com o filho preso; Parentes são afrontados pelos familiares viciados; Muitos passam pela afronta de estarem há anos desempregados; E outros pela afronta miserável de nem sequer terem dinheiro para comprar um pão…

E não foi diferente com o Rei Ezequias. Todos os povos curvaram-se diante das ameaças de Senaqueribe, mas o Rei Ezequias não aceitou a afronta e procurou a resposta em Deus (Isaías 36.13-16). Senaqueribe disse que os deuses não puderam livrar as nações, mas Ezequias não aceitou as ameaças de que o seu Deus não o livraria, tendo ido para o lugar que nos garante que todas as afrontas acabam: o Altar.

Por isso, as coisas só vão começar a acontecer na vida da pessoa, a partir do momento em que ela confrontar a afronta de que tem sido vítima. E tudo o que o tem, publicamente, envergonhado, entra na categoria de afronta e, como tal, algo a ser confrontado, batalhado e superado!

 
 
 
 
 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*